[RELATO] 30º DIA – SANTIAGO

Terça-feira – 28 de janeiro de 2014

No dia seguinte, a menina do staff veio nos avisar que o almoço no hostel La Chimba, para o qual fomos convidadas pelo amigo dono/sócio do nosso hostel (o mesmo do dia do pisco sour free), havia passado para a noite, daí decidimos ir conhecer o Mercado Central. Fomos para a Plaza de Armas, que estava em reforma. Tiramos foto de longe da catedral e fomos para o mercado.

Prédios históricos do centro de Santi:

DSC04555

Catedral – Foto: Cassiany Simões

DSC04557

Foto: Cassiany Simões

DSCF3057

Foto: Ellen Queiroz

DSCF3060

Foto: Ellen Queiroz

DSCF3061

Foto: Ellen Queiroz

DSC04558

Foto: Cassiany Simões

Almoçamos no Donde Augusto, e, depois de muito demorar para nos decidir (porque estávamos com medo de pedir ceviche e não gostarmos), pedimos Lomo a lo pobre (custou menos de 8000 pesos). Meu deus, que prato é esse?! Terminei a carne, mas não terminei o resto. Ah, amigo garçom que veio entregar meu prato, nós sabemos que você pegou uma das minhas batatas fritas. Um beijo! ::lol4:: Pô, deve bater uma fome na galera né.

CAM01156

Lomo a lo pobre – Foto: Lisiany Prestes

À noite, fomos ao hostel La Chimba, perto do nosso. Passamos reto sem querer, mas conseguimos nos achar. Chegamos tímidas né. A maioria era gringo, ou seja, todos falavam inglês, o que para as gurias era ruim porque elas não falam muito inglês. O amigo que nos convidou disse que a maioria da galera já tinha jantado, mas que ele tinha guardado comida para gente. Era ou não era um querido? ::love::

1898067_472846902819253_566217153_n

Hostel La Chimba – Foto: Lisiany Prestes

Depois de comer, acabamos conhecendo duas paulistas (Thais e Isabella). Enquanto conversávamos, entraram uns jornalistas e fomos entrevistadas, com direito a fotos e tudo (o fotógrafo subiu até no sofá), sobre Avenida Brasil, que estava na última semana por lá, e galera pirou nessa novela. Muito engraçado.
Depois disso, fomos com as paulistas comprar energético para misturar com o resto da vodca delas e já aproveitamos para buscar o nosso vinho. Voltamos para o La Chimba, fomos para uma parte reservada e ficamos lá bebendo e conversando. Quando terminamos, saímos para tomar cerveja. As gurias quiseram ir em um bar que já tinham ido antes, um que toca reggae, eu acho que era o pub El Camino Nuevo. Começamos a beber e tal, daí decidimos que íamos ir para uma festa. Enquanto a Cassy e a Lisy iam no hostel mudar de sapato, fiquei lá com a Thais e a Isabella. Quando vi, já estávamos na mesa do bar ao lado, o Camino del Cerro, porque começamos a conversar com uns chilenos que estavam na mesa detrás da nossa, e eles nos convidaram para sentar com eles, daí eles pediram cerveja para nós, e a Thais estava de-lhe a tirar foto com eles e eu e a Isa se escondendo e tal…::lol4:: Detalhe: nunca vi as fotos daquela noite. Quando a Cassy e a Lisy chegaram, viram que a gente tinha mudado de mesa e tal, eu comecei a conversar com o garçom, que era turco e muito gente boa e peguei até o contato dele, anotei no celular da Lisy e nunca que ela achou de novo. Hhahah… No fim, a gente decidiu não sair e nos despedimos das gurias. Já estávamos mais pra lá do que pra cá, fizemos barulho no quarto, tinha gente nova, daí comemos um pouco de bolacha, depois fomos dormir. Acordei pouco tempo depois, tudo rodando, passando mal. Não deu outra, chamei o ::xiu::ao lado da cama. Levantei correndo porque tinha mais. ::essa:: Ahhaha.. Quando cheguei lá embaixo, dou de cara com a Lisy no primeiro banheiro, ajoelhada no chão, passando mal também. ::lol3:: Sempre que lembro disso, me dá vontade de rir. Também achei engraçado na hora, mas tive que ir no outro banheiro terminar os trabalhos. Hahahah.. Voltei para o quarto e limpei o chão, quase que deu pra limpar tudo.. pô, tava escuro né… ahdufhasduf.. E esse foi mais um dos nossos porres. Enquanto isso, a Cassy dormia tranquilinha. ::tchann::

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *